Tutorial de Fechamento de Arquivo

Fechamento de arquivos para Gráfica

Neste tutorial abordarei algo que ainda aflinge muitos usuários do CorelDraw: o fechamento de arquivos para Gráfica! Para acabar com isto nós veremos algumas formas de enviarmos o arquivo corretamente para a gráfica. Independentemente do resultado obtido, é importante que você saiba que cada gráfica possui um método de trabalho e é muito útil você contatá-la caso queira obter mais informações sobre fechamento de arquivos. Este tutorial mostra os principais métodos de fechamento de arquivos de maneira a minimizar eventuais problemas ...


Neste tutorial abordarei algo que ainda aflinge muitos usuários do CorelDraw: o fechamento de arquivos para Gráfica! Para acabar com isto nós veremos algumas formas de enviarmos o arquivo corretamente para a gráfica.Independentemente do resultado obtido, é importante que você saiba que cada gráfica possui um método de trabalho e é muito útil você contatá-la caso queira obter mais informações sobre fechamento de arquivos. Este tutorial mostra os principais métodos de fechamento de arquivos de maneira a minimizar eventuais problemas.

O ideal é que antes de fechar o arquivo, você pergunte ao responsável da Gráfica qual o método convencional utilizado por eles e como você deve proceder para o envio do arquivo pois com certeza desta maneira você terá poucos problemas. 

Alguns métodos utilizados
 

TIF: Algumas pessoas exportam o trabalho feito no Corel em formato TIF, que é um procedimento comum para impressão em jornais e publicações impressas. Para exportar desta forma é mais fácil do que se imagina:

 

Clique em Arquivo e depois em Exportar (ou simplesmente aperte Ctrl+E):



Será exibida uma tela parecida com a da imagem acima. Coloque o nome e selecione o tipo de arquivo, que no nosso caso é TIF. Clique em Exportar e pronto!


EPS: Gera-se um arquivo EPS (Encapsulated Post Script) e envia-se para a gráfica. Com o EPS é possível definir um cabeçalho da imagem, um nome de usuário, aplicação de gerenciamento de cores à imagem e uma série de outros fatores. Para gerar um EPS é muito simples e basta proceder da seguinte forma:

Clique em Arquivo/Exportar (ou Ctrl+E):


 


Logo em seguida, basta escolher o tipo de arquivo (EPS), colocar o nome e exportar:




PDF: 
Gerando um PDF você preserva imagens, fontes, gráficos e a formatação de arquivos. No CorelDraw você pode utilizar estilos de PDF prontos ou criar um novo estilo. Para exportar como PDF para enviar posteriormente para a gráfica, proceda da seguinte forma:

Clique em Arquivo e depois em Publicar PDF, conforme indica a figura:


Agora, você deve configurar o PDF: em Estilo PDF você deve definir como PDF para pré-impressão:



Agora, clique na aba Avançadas e configure a saída dos objetos como CMYK:




Preparar para Bureau de serviços
: esta forma é bastante simples, mas não se sabe até onde ela é confiável (pois depende de cada bureau)! O CorelDraw tratará de reunir as fontes utilizadas e o CDR e caso você queira ele gerará um PDF:

Clique em Arquivo e depois clique em Preparar para bureau de serviços...


O Corel nos mostrará o Assistente. Na primeira tela clique em Avançar:


O Corel selecionará todas as fontes que estamos utilizando no arquivo e nos dará a opção de copiar estas fontes, conforme a figura:



Selecione a opção Copiar fontes e clique em Avançar:



Agora, caso queira, selecione a opção para Gerar arquivo PDF e clique em Avançar:


Defina o local em que os arquivos serão salvos e clique em Avançar:



O Corel mostrará os arquivos que foram criados! Clique em Concluir e pronto! :) ...


CDR: método bastante usual e recomendado para a maioria dos casos: se a gráfica for de confiança, este é o método que eu recomendo pois caso haja algum erro o própria pessoal da gráfica tratará de resolvê-lo. Para gerar um CDR é muito simples: inicia-se com a conversão de todas as fontes em curva (para evitar problemas com fontes, embora exista uma opção de incorporar a fonte ao arquivo CDR fazendo com que o bureau não tenha problema de fontes não-existentes no arquivo enviado) e depois exportar o arquivo:

Converta os textos em curva conforme indica a figura:


Agora, só nos resta salvar o arquivo e enviar para a gráfica! Clique em Arquivo/Salvar como... Na tela que aparece, indique o caminho do arquivo e seu nome e clique em Salvar:


Caso queira, você pode enviar este CDR para a gráfica diretamente por e-mail. Basta clicar em Arquivo/Enviar...

Observações importantes:

1. Como você estará enviando um arquivo para impressão, deve-se trabalhar sempre com o esquema de cores CMYK.

2. Não copie e cole elementos de um programa para outro (Photoshop para Corel por exemplo) pois este elemento não sairá no fotolito ou terá problemas na criação do mesmo.

3. Utilize sempre formatos de arquivos que possuem informação para separação de cores na hora de montar seus arquivos para impressão: os arquivos que possuem estas informações para separação de cores são TIF, EPS e JPG.